Resenha "O Herói"

1/15/2017 04:26:00 PM


Título: O Herói
Subtítulo: E se um cristão se fizesse explodir numa mesquita?
Autor: Pino Farinotti
Editora: Lucerna
Género: Ficção, Literatura, Romance
Páginas: 191
Ano de edição: 2009~
Classificação: 4/5 estrelas


Sinopse: "Neste livro emocionante da maior atualidade, a ficção toca de tão perto a realidade que hoje vivemos que se torna inevitável tomar a cada passo da nossa leitura uma pela outra...
Franco Ferrari, intelectual bem sucedido, espirito moderado e fundamentalmente laico,faz um balanço desastroso da sua vida privada, como tantos cristãos desalentados dos nossos dias. Já não suporta a existência que leva, esvaziada de paixões e ideais, inerte e passiva perante os ataques contínuos feitos a todo o momento ao modelo de sociedade ocidental (...).
Assim nasce em Franco a vontade de por as palavras de lado e passar aos actos.(...) Concebe então um projeto inaudito: entrar numa mesquita usando um cinturão de explosivos e fazer-se explodir, mostrando ao mundo que também que também um ocidental é capaz de gestos absolutos. Mas nem o mais perfeito dos planos pode ter em conta todos os imprevistos..."

História

Este livro é-nos relatado inicialmente por um jovem professor de sociologia, chamado Franco Ferrari, um homem que devido ás suas opiniões, ideais e visões, era constantemente contactado por grandes jornais e canais televisivos, que o levaram a alcançar um grande prestígio no mundo atual. Era um cidadão de Milão em Itália, que apesar da sua fama, queria apenas fazer o seu trabalho passando despercebido pelos outros.Afirmava-se como um crente com dúvidas ou simplesmente um não crente com dúvidas em relação à sua religião Cristã.
O livro começa-nos por dar a conhecer a sua relação amorosa mas profissional com uma muçulmana nascida na Tunísia de nome Monia. Uma relação que ao longo do tempo se vai mostrando difícil devido ao contraste religioso entre eles... Um dia numa viagem de negócios à cidade do Kuwait, é apresentado pela sua parceira ao xeque da mesma, Samour. O xeque tem um longo diálogo com ele, em que pretende contrastar a fraqueza dos cristãos do ocidente, com a grandeza e poderio dos muçulmanos pelo mundo, e para isso, afirma que enquanto os muçulmanos têm a certeza do seu Deus, e por isso matam por Ele, os Cristãos apenas crêem na sua existência, estando assim a perder terreno para os crentes do Islão.
O tempo passa e este discurso do xeque começa a fazer cada vez mais sentido para ele. A morte da sua amiga Gìa, que poucos dias atrás lhe tinha mostrado a sua insatisfação pelos cristãos de hoje em dia, que tinham medo de dizer que iam à missa, que ajudavam os muçulmanos a construir mesquitas, começa a despertar um sentimento de raiva nele... No funeral desta sua amiga, encontra o seu primo Giovanni que já não via há três anos, que o convida a ir a sua casa e lhe mostra um retrato, que surpreendentemente se parece com ele, mas que na verdade era um antepassado de nome Francesco Ferrari, que tinha desempenhado um papel fundamental em 1683 na batalha de Viena, contra o exército muçulmano que fazia intenções de ocupar a Europa. Todos estes factores juntamente com o facto de Franco ter uma filha que nunca tinha visto, devido a uma relação que tivera com a sua ex-mulher Laura, vão começar a suscitar-lhe a ideia de que ele, em sintonia com o seu antepassado, nasceu para combater os muçulmanos...
Franco decide que a sua futura missão será explodir-se numa mesquita, e decide pedir ajuda ao seu antigo professor e amigo Giorgio. Com o passar do tempo, os dois já conseguiam encarar de uma forma real o assunto e Franco decide criar um livro "falso" que relatariam exatamente a missão e o objectivo que ele teria na vida real, de modo a poder ir à televisão e a diversos jornais, abordar o assunto, sem que alguém suspeitasse que tudo isso se iria tornar verídico em pouco tempo ...
Franco viajava muito e por muitos sítios. Eram várias as mulheres que ele ia conhecendo e com as quais futuramente iria ter relações. Um dia encontra a sua ex mulher Laura, com a qual teve a filha que nunca vira. Ela notando que o marido não se encontrava saudável a nível mental, decide que ele poderia ver a sua filha Sara, agora adolescente, e dá-lhe indicações para tal. Ele finalmente vê a sua filha e até tem uma conversa com ela, mas sempre sem revelar o seu própio "eu", ou seja, ela nunca chegou a saber que aquele com quem falara era seu pai. Nem mesmo este encontro o chamou à razão e continuou firme no seu futuro objectivo.
Parecia o destino...numa outra conferência de imprensa conhece outro árabe, que posteriormente iria acompanhar a casa. Nesse percurso o árabe critica-o dizendo que os muçulmanos que naquele país se encontravam, seriam a dobrar para o ano, a triplicar daí a dois anos, e que os cristãos nada faziam...falou mal dos cristãos, da sua crença, do seu vazio. Testou Franco dando-lhe uma pistola para o matar, mas Franco não era capaz de o fazer, mesmo que acabassem de o ter desrespeitado a ele e à sua religião. O muçulmano afirma que por aí se via a falta de certeza no seu Deus, o medo das consequências, o medo de que alguém estivesse a vê-lo quando este puxa-se o gatilho; por outro lado se fosse ele (o islamista), era mais que óbvio de que a esta altura Franco, já estaria baleado.
Ele está cada vez mais decidido a praticar o acto suicida...já da muito que falar nos meios sociais e já tem todas as condições reunidas. Decide que o ataque será dia 12 na mesquita de Viena (onde séculos atrás o seu antepassado derrotara os muçulmanos), efectua a compra do colete dos explosivos e combina com o seu amigo Giorgio, que será ele a gravar toda a ação.
O tempo ia passando, ele tivera um sonho estranho com o seu antepassado e decidi transmitir esse sonho a uma médium que analisando o sonho e o quadro do antepassado lhe diz, que o falecido queria transmitir-lhe uma sensação de segurança ou seja, de que este estava sempre com ele.
O colete chega e Franco apesar do medo segue em frente! Vai despedir-se da sua secretária, do seu pai que pouco via, do seu tio que tinha salvo do suicídio tentado após o mesmo ter praticado eutanásia na sua mulher ( tia de Franco, que já vivia num estado lastimável). Deixa por fim o seu testamento em dia...
Um ano passara desde que esta ideia surgira e finalmente chegara o dia! A história passa-nos agora a ser narrada por Giorgio, o amigo de Franco que iria filmar todo o acontecimento. O bombista entrou na mesquita, decide ceifar apenas a sua vida e procura para isso um ponto morto para se fazer explodir! Estava tudo pronto para acontecer...

SERÁ  QUE ACONTECEU, SERÁ QUE NÃO? NÃO SEI!  IRÁS TER QUE LER O LIVRO PARA SABERES!

Opinião

Este livro aborda um assunto dos dias de hoje, em que já ninguém se sente totalmente seguro em ser cristão, e em que se vacila muito facilmente perante outras religiões. Quanto a mim, não sei, mas não vejo modo de encontrar uma solução pacífica para resolver este problema, e talvez seja esse o motivo que me leva a gostar deste livro, pois abre-nos novos horizontes e perspectivas! Põe-nos no mundo dos "ses", e se aquilo e se acolá.. Não sabemos porque tais coisas nunca aconteceram. Não sei se chegaram alguma vez a acontecer, mas sei que se tal fosse verdade, o mundo iria dar uma grande reviravolta! Iríamos entrar numa disputa ou não através do poder, usando o medo como arma. Franco no seu ver não perde nada em fazer-se explodir visto que família já só tinha o seu primo.
Acho que é este sentimento de dúvida que o autor nos quer transmitir com este livro. Esta incerteza em relação a nós mesmos! 
Recomendo o livro a todos aqueles que têm curiosidade em ver o ponto de vista dos muçulmanos, nesta batalha atual, a todos aqueles que procuram entender os conflitos, os atentados, dos quais somos vítimas.
Agradeço à Editora Principia que me ofereceu este livro de modo a o poder explorar.


Observações 






 

You Might Also Like

64 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Esse não é o tipo de livro que costumo ler mas achei a proposta bastante interessante por conta do tema bastante atual e fiquei curiosa pra saber mais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Esse tipo de leitura não faz muito meu estilo. Mas acho que toda dica é válida principalmente pq tem gente que ama essa temática. Por hora essa dica vou ter que passar.

    Até a próxima!

    ResponderExcluir
  4. Nunca li um livro do gênero, mas é incrível a temática que aborda, e de como é um assunto bem atual, e por abrir novas visões para os problemas enfrentado, é que torna a leitura desse livro mais única. Acho que muitas pessoas deveriam ler, tirariam um aprendizado muito grande e que talvez pensariam mais antes de falar certas "besteiras".
    Trouxa do Livro

    ResponderExcluir
  5. Oi João, tudo bem?

    Não tenho uma opinião formada quanto ao gênero do livro, no momento estou lendo algo bem parecido e me surpreendendo. Gosto de autores que abordam temas tão controversos, que mexem com o pensamento dos leitores, levando-o a refletir de diversas formas. Parece ser uma boa leitura, irei anotar a dica!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro, e lendo a resenha fiquei impressionada com a história. Não costumo sobre ler sobre tema religioso, mas fiquei muito curiosa para saber dos detalhes. Achei bem interessante o tema abordado.

    ResponderExcluir
  7. Oiii, tudo bem?
    Esses parecem ser aqueles livros de romance bem interessante e emocionantes, espero um dia ter a oportunidade de ler <3
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não conhecia esse livro! Mas parece ser muito bom!
    Espero ter a oportunidade de ler em breve! <3

    ResponderExcluir
  9. Adorei esse livro. Com certeza já está na minha wishlist. Ele trata um assunto tão recente, mas que é tão pouco falado . Espero conseguir lê-lo em breve :)
    www.resenhasdelivros.com

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Confesso que fiquei muito curiosa, não só pra saber se ele explodiu ou não, mas pra conhecer os diálogos travados entre cristão e mulçumanos e embora eu ache difícil entender, gostaria de tentar. Livro anotado.

    ResponderExcluir
  11. Oi
    Parabéns pela resenha, o estilo do livro não me apetece, quando quero entender tais questões opto pelos livros da Boitempo, a abordagem me envolve mais.

    ResponderExcluir
  12. Primeira vez que ouço falar neste livro, digo isto pois nao costumo ler livros cristao por nao me chamarem a atencao, o que nao e o caso deste pois apresenta pelo pouco que li uma bela narrativa, vou procurar saber mais, uma bela resenha.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. João, acredito que pelo o que você estuda, você é fã de ficção, hahah. Brincadeiras a parte eu não conheço o livro e me parece interessante. Excelente para o meu momento "fugindo de romances"

    ResponderExcluir
  15. Oii

    Este realmente não é meu tipo de leitura, já li um livro cristão e realmente a temática não me agradou. Este chamou atenção por se tratar de Muçulmanos, e como a grande maioria tenho um pouco de curiosidade sobre eles, ainda mais com os eventos que vêm acontecendo.

    http://vicioseliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Gosto de ver blogs trazendo livros cristãos, apesar de e não fazer esse tipo de leitura sei que várias pessoas fazem e as vezes não tem onde encontrar informações, resenhas e posts pertinentes á esse assunto.
    Parabens
    Beijuh

    ResponderExcluir
  17. Eu ainda não conhecia o livro mas a premissa não me deixou interessada para a leitura. Eu té aprecio o gênero e de vez em quando leio alguns mas a obra não me atraiu.

    ResponderExcluir
  18. OOi!
    Sou cristã, mas não religiosa, nem leio livros do gênero. Ainda assim, fiquei curiosa para ver esse ponto de vista que citou. parece ser uma leitura interessante!
    (Esse música ao fundo do blog me lembrou muuuuito minha avô! Ela amava o padre Marcelo. haha)

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia o livro e tão pouco é o tipo de leitura que encontramos por aí, mas fiquei super interessado. O enredo parece ser denso e realmente esse tema é super atual. Acho que preciso ler para tentar entender um pouco desse universo que parece tão absurdo aos meus olhos. Dica super anotada!

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  20. Não conhecia o livro e nem é o tipo de livro que leio, mas confesso que bateu muita vontade de ler esse. A ideia de tema atual parece ser bem interessante! Obgd pela resenha

    abraço

    ResponderExcluir
  21. O livro apresenta uma premissa muito interessante e que foje muito dos gêneros que costumo ler. É muito bom quando lemos algo que nos abre a mente e amplia os nossos horizontes de percepção. Não me despertou o interesse de leitura, mas tenho certeza que é uma leitura incrível. Beijos!!

    www.facesemlivros.com

    ResponderExcluir
  22. Como cristã fiquei triste em ler essa resenha, mas por outro lado me levou a refletir na era em que vivemos, pessoas perdidas em suas crenças, outras firmes a ponto de matar em nome do Criador. Mantenho meus olhos no alto, porque sei que tudo aqui é vão e passageiro, os mistérios logo serão revelados.

    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  23. O livro tem uma leitura bastante interessante, por contar uma história de Muçulmanos, não sou muito de ler esse gênero de livros, mas a sua resenha fiquei bastante curiosa,pois são coisas que acontece nos dias atuais, abraços.

    ResponderExcluir
  24. Olá.
    Este não é meu tipo de livro não .
    Mais quem sabe futuramente eu mude e tenha vontade de ler este tipo de livro .

    ResponderExcluir
  25. Tema mais do que atual. Não conhecia o livro e ele parece bom. Vou deixar o nome anotado para ver se mais para frente leio.
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Oiie!

    O livro me pareceu interessante, apesar de não fazer muito o meu estilo. Quem sabe dou uma chance.

    beijos!

    ResponderExcluir
  27. eu estava aqui toda esperançosa achando que você ia contar o que acontece kkkkkkkkkkkkkkkkk ADOREI!!! muito diferente o enredo!! preciso saber o que acontece!
    ótima resenha, sério!! me deixou louca pra ler!

    ResponderExcluir
  28. Olá.. eu ainda não li nada desse gênero, mas a sinopse e a sua resenha me deixaram interessada..
    Espero que eu goste e possa ler outros do mesmo gênero, já que ouço tão bem falar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Esse livro é bem intrigante de acordo com sua resenha que parece estar bem completa, bem diferente do que estou acostumada a ler, assim que tiver uma oportunidade lembrarei desse título!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  30. Olá, fiquei bastante interessada no livro pela abordagem tão atual. Dica anotada!

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  31. Oi, esse não é um tipo de livro que eu costumo ler, mas eu adorei sua resenha, ficou maravilhosa, de qualquer forma minha mãe adora livros desse tipo, vou indicar a ela,parabens pelo blog

    ResponderExcluir
  32. adorei a resenha. adoro esse genero
    ja vou colocar esse livro na minha lista de desejados
    http://dose-of-poetry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Eu gosto do jeito que você escreve, mas essa não é uma leitura que me encante. Apesar de ser cristã eu não costumo ler nada do gênero.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  34. Gostei do roteiro, formidável mesmo, só seria mais se tivesse um "tipo bizarro a la Trump" achando que o terrorismo se combate com bravatas.

    João Teixeira, sempre me trazendo conteúdos interessantes, rs. Obrigado, velhinho!

    Só restou-me uma dúvida: a história foi escrita em 2009? Se puder esclarecer, esclarecido estarei.

    Sucesso p/ teu blog!

    ResponderExcluir
  35. Olá!
    Não conhecia o livro ainda, mas me encantei pela sua resenha, o tema religioso parece ser bem interessante. Dica anotada!

    Beijos

    ResponderExcluir
  36. Olá! Não conhecia o livro, não costumo ler livros desse tipo, mas parece um tema interessante.

    ResponderExcluir
  37. Oi! Não conhecia esse livro, por não ter uma temática que estou acostumada a ler.
    Mas parece ser muito bonito e reflexivo!
    Gostei da resenha!

    ResponderExcluir
  38. Olá! Não sei se o livro faz muito o meu género, mas gostei bastante da resenha e por isso até fiquei com um pouquinho de curiosidade!
    Além disso, tenho acompanhado blog e estou a gostar ;) Parabéns!

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
  39. Gostei muito da resenha e da temática do livro. Adoro quando um livro aborta coisa do cotidiano. Não costumo ler livros com tema religioso, mas esse me chamou atenção. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  40. Temática super interessante! É difícil eu ler livro do gênero, mas leio, e esse com certeza será o próximo! Bela resenha, adorei!

    HOJE É DIA DE LIVRO

    ResponderExcluir
  41. Oii
    Gostei muito de conhecer esse livro. Sou cristã e amo livros que apresentam lados diferentes da "religião".
    Amei e já anotei a dica.
    Bjoo

    ResponderExcluir
  42. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  43. Que loucura esse livro! Acho que se você não o tivesse trazido à tona, provavelmente eu nunca o conheceria, mas estou dividida entre achá-lo incrível e muito estranho. Essa ideia de terrorismo, apesar de atual, não faz sentido pra mim. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  44. Olá...Gostei muito da sua resenha e da premissa do livro, mas acho, de verdade que ele infelizmente não é muito o meu estilo de leitura, por isso, dessa vez vou deixar a sua dica passar :/


    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  45. Oiee ^^
    Ainda não conhecia este livro, mas também não fiquei curiosa para ler. Até gosto de histórias mais profundas, complexas e atuais, e até tenho vontade de estudar as religiões existentes para ver se entendo o porque de tanta matança e terrorismo ao longo da história da humanidade, mas não acho que lerei este livro *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  46. Oi, tudo bem?

    Acho que um livro nunca veio em tão boa hora, né? Pelo que você resumiu do livro e pela sua opinião, da pra ver que a história se encaixa bem no contexto atual de intolerância religiosa, de extremismo. Acho que a religião e a tolerância nunca estiveram tão em pauta, e é ótimo saber que a literatura está acompanhando esse tema e fazendo refletir a respeito.

    Parabéns pelo resumo!

    ResponderExcluir
  47. Olá!

    Parabéns pela resenha, esse livro aborda um assunto pertinente ao momento em que estamos vivendo hoje. Não tenho os costume de ler muito livros desse gênero, mas esse despertou meu interesse.

    ResponderExcluir
  48. Olá!

    Não conhecia o livro e também não conhecia o autor, mas parece ser um livro muito interessante. Espero ler logo porque me chamou bastante atenção

    Parabéns pelo post

    Beijos

    ResponderExcluir
  49. Olá,

    Não conhecia o livro. A temática parece ser bastante envolvente trazendo muitos ensinamentos. Vou anotar a dica.

    Beijos Bella

    ResponderExcluir
  50. Caramba não conhecia o livro mas me interessei bastante, tanto pelo tema quanto por querer mesmo ler livros cristãos! Estou tentando colocar esse tema no meu blog e adorei sua indicação! Muito obrigada!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  51. Olá!
    Ainda não conhecia essa obra e não fiquei muito interessada, infelizmente. Gosto da questão de conhecermos religiões e conversarmos sobre o que acontece com as pessoas e suas batalhas diárias, mas não me vejo mais lendo um livro assim.
    Fico contente em conhecer o enredo e suas impressões, mas é uma dica que, no momento, vou deixar passar.
    Beijão

    ResponderExcluir
  52. Sua resenha me deixou bem curiosa e cheia de vontade de ler esse livro, pois é um assunto em que eu me interesso muito, e querendo ou não é um tema muito polêmico também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  53. Oiê!
    Não conhecia autor e obra, mas já fiquei surpreendida pelo livro conter uma história tão densa e falar de um tema tão complexo em apenas 191 páginas! Achei muito interessante sua premissa, apesar de não fazer parte dos gêneros que leio normalmente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  54. Olá! Confesso que ao longo do seu relato fiquei muito na dúvida sobre a possibilidade de ler esta obra, mas depois quando passei à tua opinião comecei a ficar curiosa. Achei interessante tua posição e isso me despertou a curiosidade!

    Parabéns pela linda resenha!

    ResponderExcluir
  55. Oi amore,
    Olha pra ser sincera não é um livro que me chame muito a atenção, não é um gênero que eu curta muito. E mesmo a resenha sendo muito boa, não curti muito não pro momento.
    Gostei muito da sua opinião, até senti um cadinho de vontade de ler.
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  56. Olá!

    Apesar do meu receio para com o Islã e seus seguidores, acho a leitura uma boa sugestão para conhecer esse mundo. Pena que esse livro não tem aqui no Brasil...

    ResponderExcluir
  57. Olá,

    Esse livro não é do genero que costumo ler, porem por ser algo relacionado a realidade, me interessei em ler.

    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  58. Oi João.

    Eu não conhecia este livro e mesmo não tendo costume de ler o gênero eu fiquei com vontade de ler e conhecer o ponto de vista dos muçulmanos. Acho que vale a pena, pois é realista. Dica anotada para ler a qualquer momento.

    Bjos

    ResponderExcluir
  59. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro ou o autor, mas o livro trata de um tema bem interessante e atual. E eu adorei a sua resenha, com certeza irei adquiri-lo.

    ResponderExcluir
  60. Hey, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas gostei bastante do que li e dá sua resenha, parabéns!

    Beijos Literários

    www.blogparadaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  61. Olá, João.
    Primeiro devo parabenizar-lhe pela playlist que eu adorei.
    Confesso-lhe que o livro não me chamou muito a atenção, mas como você disse, é bom para quem quer conhecer o ponto de vista dos muçulmanos.
    Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  62. Fiquei bastante curioso com a trama desse livro, não lembro de ter lido nada parecido, com certeza irei lê-lo em breve

    Abraços

    http://www.desconstruindooverbo.com.br/

    ResponderExcluir
  63. Fiquei curiosa com o tema, acho que é um livro que eu leria sim. Não sei se é o tema que eu leria agora, mas adorei a premissa e a ideia da historia é genial, fora que a capa já prender o leitor.

    ResponderExcluir
  64. Olá!
    Achei o tema do livro um pouco pesado, e apesar de gostar de ler sobre assuntos que estão ligados ao cotidiano, não sei se perua esse kkkkk.

    Beijokas

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo teu comentário!

Post mais visto

Total de visualizações de página

Blog Parceiro